Atravesse o Deserto / 27.10.2012

Um dia todo mundo tem que atravessar seus desertos, momentos onde a solidão se faz tão presente que parece ter um corpo, a dor faz o tempo ficar lento, demorado e tudo parece parar.
É neste momento que o ser humano descobre o que são fardos. Os fortes encontram a escada que os fará subir, os fracos se perdem em lamentações, saem buscando culpados.
Aí está a diferença entre passar pelo deserto e o permanecer nele. Os que resistem, os que persistem, racionam a água, caminham um pouco mais, dão um passo além das forças. Os que desanimam bebem toda a água do cantil esperando pelo Milagre que não virá, pois todo Milagre é fruto de uma ação positiva.
Se você está atravessando o seu deserto, seja ele o mais seco do mundo, não importa, em algum canto dele você encontrará um oásis.
Na nossa vida oásis são os amigos que não nos abandonam, são aquelas pessoas desconhecidas que se preocupam com o próximo, é a fé que todos nós temos e renova a esperança.
Mantenha a racionalidade e uma certeza, você vai atravessá-lo. Não desista de nada, não desista de você. a poeira vai baixar, a tempestade vai passar, e depois de tudo, o sol vai brilhar para você.
A esperança é essa brisa que sopra seus cabelos e a força que nos empurra para a vitória. É o amor de Deus que nunca nos abandona.

- Paulo Roberto Gaefke 



10 comentários:

Ingrid disse...

olá querida,
dá uma passadinha lá no Perfumes,tem selo para ti..
beijos e belo findi.

.:*Aline*:. disse...

O importante é nunca desistir. Se seguirmos em frente, mesmo em meio as adversidades, sairemos muito mais fortalecidos. É preciso ter calma e paciência. Tudo passa.

Bjus, Mer! Adorei o texto.

Ariadne Veloso disse...

Nossa, esse texto veio na hora certa. Foi de uma grande importância pra mim ler ele agora.
Está lindo aqui, Beijos :*

Sônia Silva - O Universo dos Pensamentos disse...

Olá, grata pela visita ao meu blog, adorei os assuntos postados no seu blog.

Bjo

tecas disse...

A vida é um deserto que só o podemos atravessar com o apoio da fé. Generosamente belo este texto de
Paulo Roberto Gaefke.
Bem haja querida amiga por o publicar.
Beijinho amigo e uma flor

O Profeta disse...

São mudas as neblinas nesta ilha
É de pobreza o pão que alimenta o meu sentir
Oiço o mar com os meus próprios dedos
Parti do desencontro dos meus derradeiros medos

Parti e deixei no cais mil dúvidas
Lembrei tempos que corri feliz pelas amoras
Nesses dias bebi sofregamente a vida
Nesses dias a minha alegria era incontida

Um radioso fim de semana


Doce beijo

Merlaine Garcês disse...

Obrigada O Profeta!

Caroline Guterres disse...

Texto perfeito... Adorei!
Deus abençoe sua vida.

Bju Bju

Merlaine Garcês disse...

Obrigada Caroline!

Smareis disse...

Lindo o que escreves...
Ando passando pelo meu deserto, mais nunca desisto em minha caminhada.

Beijos e beijos!

Postar um comentário

Conto com comentários sensatos e inteligentes!
Desde já,
Obrigada!

 

Seja Essência e Não Aparência | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates