Grande Exemplo / 27.01.2011

Em um processo de seleção da Volkswagen do Brasil,
os candidatos deveriam responder a seguinte pergunta:
'Você tem experiência?'
A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos.
Ele foi aprovado e com certeza será lembrado por sua criatividade,
poesia e acima de tudo por sua alma!

REDAÇÃO VENCEDORA:

Já fiz cosquinha na minha irmã pra ela parar de chorar, 
Já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, 
Já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo. 
Já quis ser Astronauta, Violonista, Mágico, Caçador e Trapezista. 
Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. 
Já passei trote por telefone. 
Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. 
Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. 
Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. 
Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, 
Já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ônibus. 
Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. 
Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas, 
Já subi em árvore pra roubar fruta. Já caí da escada de bunda. 
Já fiz juras eternas, 
Já escrevi no muro da escola, 
Já chorei sentado no chão do banheiro, 
Já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante. 
Já corri pra não deixar alguém chorando. Já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. 
Já vi o pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, 
Já me joguei na piscina sem vontade de voltar, 
Já bebi uísque até sentir dormente os meus lábios, 
Já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar. 
Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, 
Já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. 
Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. 
Já apostei em correr descalço na rua, 
Já gritei de felicidade, 
Já roubei rosas num enorme jardim. 
Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um 'para sempre' pela metade. 
Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol. 
Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão. 
Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú, chamado coração. 
E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita: 'Qual sua experiência?'. 
Essa pergunta ecoa no meu cérebro: 
experiência... experiência... será que ser 'plantador de sorrisos' é uma boa experiência? 
Sonhos!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos! 
Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: 
Experiência? 'Quem a tem, se a todo o momento tudo se renova!'




Amor é Enigma? / 24.01.2011

Optar é renunciar. Entregar-se, por exemplo, a um amor é abandonar outros. E, do que se renuncia e abandona, pode provir, depois arrependimento. 
Afastar-se de um amor, ainda que, opção feita por lúcidas razões, pode gerar, adiante, a frustração pelo que se deixou de viver. 
Os casos de amor vivem rondados por frustração ou arrependimento. Não o amor, que é íntegro, irrefutável, cristalino e indubitável: mas os amantes seus portadores. Quase sempre o tamanho do amor é maior que o dos amantes.
 O que cerca as pessoas que se amam é sempre uma teia de limitações que o leva à disjuntiva: frustração ou arrependimento. Ou quem ama se entrega ao sentimento e se atira nos braços do outro para, depois, se arrepender do que abandonou para entregar-se ao amor, ou se afasta, cheio de lucidez, para, adiante, sentir frustração pelo que deixou de viver. 
Estes estão na categoria assim definida de modo cruel mas lúcido por Goethe: "no amor, ganha quem foge...Ou como disse o grande Orizon Carneiro Muniz: "no amor, é mais forte quem cede". 
Na juventude tudo isso fica confuso porque esta é uma etapa da vida envolta em uma névoa amorosa que a torna radical na busca da felicidade. 
O jovem ainda não se defrontou com as terríveis e dilacerantes divisões internas de que é feita a tarefa de viver e amar, aceitando as próprias limitações, confusões, os caminhos paralelos e contraditórios das escolhas, dentro de um todo que, para se harmonizar, precisa viver as divisões, os sofrimentos e os açoites das mentiras e enganos que conduzem as nossas verdades mais profundas. 
Séculos de repressão do corpo e de identificação do prazer com o pecado ou o proibido fizeram uma espécie de cárie na alma. 
É um buraco, um vazio, uma impossibilidade viver o que se quer, uma certeza antecipada de que o amor verdadeiro gera ou arrependimento ou frustração.
Viver implica, pois, aceitar essa dolorosa e desafiante tarefa: a de enfrentar o amor como a maior das maravilhas e que se nos apresenta sob a forma de enigma. 
Tudo o que se move dentro do amor está carregado de enigmas. E com o enigma dá-se o seguinte: enfrentá-lo não é resolvê-lo. Mas quando não se o enfrenta, ele (enigma) nos devora. 
Enfrentar o enigma mesmo sem o deslindar, é aquecer e encantar a vida, é aprender a viver; é amadurecer. Exige trabalho interior penoso, grandeza, equilíbrio, coragem e auto-conhecimento...
O contrário não é viver; é durar!

- Arthur da Távola







Poderá Ser Tarde Demais / 21.01.2011

Hoje, ao atender ao telefone que insistentemente exigia atenção, o meu mundo desabou...
Entre soluços e lamentos, a voz do outro lado da linha me informava que o meu melhor amigo, meu companheiro de jornada, meu ombro camarada, havia sofrido um grave acidente, vindo a falecer instantaneamente...
Lembro de ter desligado o telefone, e caminhado a passos lentos para meu quarto, meu refúgio particular...  as imagens de minha juventude vieram a minha mente...
Os amores não correspondidos...
A faculdade...
As bebedeiras...
As conversas em volta da lareira até altas horas da noite...
Ahhhhh... os sorrisos.... como eram fáceis de surgir naquela época...
As confidências ao pé do ouvido...
As colas...
A cumplicidade...
Lembrei da formatura...
De um novo horizonte surgindo...
Das lágrimas e despedidas...
E principalmente, das promessas de novos encontros...
Lembro perfeitamente de cada feição do melhor amigo que já tive em toda a vida, em seus olhos a promessa de que EU nunca seria esquecida.
E realmente, nunca fui!
Perdi a conta as vezes em que ele carinhosamente me ligava quando eu estava no fundo do poço...
...ou das mensagens, que nunca respondi, as quais constantemente me enviava, enchendo minha caixa postal eletrônica de esperanças e promessas de um futuro melhor!
Lembro que foi em seu ombro que chorei a perda de meu amado pai... foi em seu ouvido que derramei as lamentações do noivado desfeito...
Apesar do esforço para vasculhar minha mente, não consegui
me lembrar de uma só vez em que tenha pego o telefone para ligar e dizer a ele o quanto era importante para mim contar com a sua amizade...
Afinal....
Eu era muito ocupada!
EU NÃO TINHA TEMPO!
Não lembro de uma só vez em que me preocupei de procurar uma mensagem edificante e enviar para ele...
...ou qualquer outro amigo, com o intuito de tornar o seu dia melhor.

EU NÃO TINHA TEMPO!
Não lembro de ter feito qualquer tipo de surpresa, como aparecer de repente com uma garrafa de vinho e um coração aberto disposto a ouvir.
EU NÃO TINHA TEMPO!
Não lembro de qualquer dia em que eu estivesse disposta a ouvir os seus problemas.
EU NÃO TINHA TEMPO!
Acho que eu nunca sequer imaginei que ele tinha problemas...
Não me dignei a reparar que constantemente meu amigo passava da conta na bebida...
Achava divertido o seu jeito bêbado de ser.
Afinal, bêbado ou não ele era uma ótima companhia para mim...
Só agora vejo com clareza o meu egoísmo.
E este talvez vai me acompanhar eternamente...
TALVEZ...
Talvez se eu tivesse saído de meu pedestal egocêntrico e prestado um pouco de atenção... e desprendido um pouquinho do meu sagrado tempo, meu grande amigo não teria bebido até não agüentar mais e não teria jogado sua vida fora ao perder o controle de um carro que com certeza, não tinha a mínima condição de dirigir...
Talvez ele, que sempre inundou o meu mundo com sua iluminada presença, estivesse se sentindo sozinho...
Até mesmo as mensagens engraçadas que ele constantemente deixava em minha secretária eletrônica, poderiam ser seu jeito de pedir ajuda...
Aquelas mesmas mensagens que simplesmente apaguei da
secretaria eletrônica, jamais se apagarão da minha consciência.
Estas indagações que inundam agora o meu ser nunca mais terão respostas.
A minha falta de tempo me impediu de respondê-las.

Agora, lentamente, escolho uma roupa preta digna do meu estado de espírito e pego o telefone e 
aviso o meu chefe que não irei trabalhar hoje, e quem sabe, nem amanhã nem depois...
...pois irei tirar o dia para homenagear com meu pranto a uma das pessoas que mais amei nesta vida.

Ao desligar o telefone, com surpresa eu vejo, entre lágrimas e remorsos, que para isto, para acompanhar durante um dia inteiro o seu corpo sem vida...


EU TIVE TEMPO!

Descobri que se você não toma as rédeas da tua vida...
O TEMPO TE ENGOLE E TE ESCRAVIZA.

Trabalho com o mesmo afinco de sempre, mas sou somente "a profissional"
durante o expediente normal.
Fora dele, sou um ser humano!
Nunca mais uma mensagem da minha secretaria eletrônica.
Ficou sem pelo menos um "oi" de retorno.
Procuro constantemente encher a caixa eletrônica dos meus amigos com mensagens de amizade e dias melhores.
Abraço constantemente meus irmãos e minha família,pois os laços que nos unem são eternos.
Esses momentos costumam desaparecer com o tempo, e todo o cuidado é pouco.
Distribuo sorrisos e abraços à  todos que me rodeiam, afinal,
PARA QUE GUARDÁ-LOS?
Enfim...

Você achou um tempinho para ler isto?
Não espere o dia em que as pessoas mais importantes de sua vida serão tiradas de você para que você possa demonstrar o quanto elas significam...
Faça alguém feliz hoje...

O AMANHÃ PODE NÃO CHEGAR...

E você terá perdido uma grande oportunidade de transmitir todo o seu carinho...

Deixe alguém feliz...
Hoje...
E sempre!
E principalmente...
SEJA FELIZ VOCÊ TAMBÉM!





Não sou a protagonista desta!
Postei com o intuito de um 
despertar para a reflexão!




Questionário / 20.01.2011

Recebi este questionário da amiga 
Lais do blog http://lmaroubo.blogspot.com/

Funciona assim: Quem recebe O Desafio responde as perguntas já existentes e, adiciona uma ao final...

Vamos a elas!!

1. O que te levou a criar um blog?
O fato de ter tido um perfil do Orkut excluído, isso me indignou e ao mesmo tempo me deu essa grande idéia!
2. O que te tira do sério?
Injustiça e que invadam meu espaço!

3. Você tem alguma mania ou vício?
Mania de organização... vício não tenho!


4. Qual a sua melhor lembrança? 
Da minha juventude, foi maravilhosa!

5. Qual o seu maior sonho?
Eliminar todo meu sobrepeso com saúde e continuar evoluindo como ser humano!

6. Se fosse um dinossauro, como se chamaria?
Não faço idéia!

7. Qual personagem da sua infância gostaria de ser?
She-Ra!

8. Cite uma peça que jamais pode faltar em seu guarda-roupa e outra que jamais usaria.
Não pode faltar um belo Jeans e acessórios!
Roupas com muito brilho, não gosto!

9. Um lugar que ama.
Minha casa!

10. Um ídolo.
Roberto Justus!

11. Que filme você amou e recomenda?
A Espera de Um Milagre!

12. Qual o último livro que você leu?
Muitos São Os Chamados, Poucos São Os Escolhidos - Autor não me recordo!

13. Qual palavra te define?
Autenticidade!

14. Quantas horas diárias você se dedica ao blog?
Qualquer hora vaga!


15. Quais são seus planos para 2011?
São tantos... mas o mais em foco é emagrecer!

16. O que te traz alegria?
Eu sou a alegria...rs  
São tantas coisas, pois tão pouco me deixa muito feliz... 
Mas posso destacar o simples fato de ver o ser humano tendo realmente atitudes humanas! (fazendo o bem)


17. Uma frase que direcione a sua vida:
Mais valem os desacertos do intento que as certezas da inércia!


Entre Outras Coisas pergunta:


18. Qual a sua missão nessa vida?
Extrair sempre o melhor das pessoas e eu cumpro com maestria!






Ofereço este à todos que quiserem
com a simples condição;
citar de onde o pegou... ok!






Selos / 20.01.2011

Selo oferecido pelas amigas
Selo oferecido pelas amigas
Geyme do blog http://geyme.blogspot.com 
Selo oferecido pelo amigo 
Selo oferecido pelas amigas
Selo oferecido pelos amigos 
Argos, Tétis e Poseidón do blog http://nuestramizade.blogspot.com/
Selo oferecido pelas amigas
Selo oferecido pela amiga
Selo oferecido pelos amigos
Selo oferecido pela amiga 


Muito obrigada meus lindos, 
pelo carinho!
Disponibilizo estes à todos que 
quiserem com a simples condição;
 citar de onde o pegou, ok!

Merlaine


Desejo / 17.01.2011

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
É porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal,
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga “Isso é meu”,
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar.
Sérgio Jockyman 


 

Seja Essência e Não Aparência | Creative Commons Attribution- Noncommercial License | Dandy Dandilion Designed by Simply Fabulous Blogger Templates